Pequeno Retrato Social

I

Estudar feito uma mula a vida inteira
Se justifica, se te pagarão por isso
Trabalhar feito um asno toda a vida
Justifica-se, se é pra isso que te pagam
Mas sonhar, sonhar não
Isso não vale um puto

Onde neste mercado existe um humano inteiro?
Quem, sem esse uniforme foi um dia criança
E sonhou de graça sonhos que eram seus?

Velhos impotentes de 20 e poucos anos
Somos clientes de escolas, de academias
de clínicas, de televisões, de tudo que é fácil
Castrados aos 30, enterrados vivos aos 50
Consumimos igrejas e religiões em sacos plásticos

Nossos estômagos estão cheios de inconformidades
Nossos agendas estão cheias de nomes
Que contradição é esta em nos sentirmos vazios?

Andamos seguindo rastros até um abismo
Mastigamos a vida e ela parece amarga
Nos vomitamos de nossa própria identidade
Temos pudores inúteis e mãos trêmulas
Somos mendigos dentro de casa
E sentimos frio para sentirmos algo

Anúncios

4 thoughts on “Pequeno Retrato Social

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s