Um poema fica

I

Meu coração com meu coração luta
E assim vencido, ele vence
Me torno outro noutro dia
Que talvez seja esse
Em que sou lido

Tudo muda menos isso
Esta verdade de tudo mudar
Esta sensação de que passamos
Mas não apenas passamos
Deixa só um poema ser mais do que efêmero

Uma esperança, um milagre, uma revolução…
A vida vai encaixando cada um deles entre almoços
Jantares, e noites sem dormir
Amanhã serão outras as esperanças, os milagres
E as revoluções…
Só um poema fica

II

Mais do que tudo os nomes dos países mudarão
Como a fonética pros nomes divinos
As línguas das gentes, elas sim é que são divinas
Correm também na linha mentirosamente reta do tempo
Não ficam

Um poema fica
Nele eu não me reconheço
Mas reconheço o coração do homem, quase menino
Cheio de vida que o escreveu

Fica o poema
Que fique como um brinde ao herói
Que seja a nova chance para o beijo cancelado
Que mude as roupas, mas não ature o frio
E tenha a forma de cabelos femininos

Tudo passa
Um poema fica
Quem dera seja este

Teles Maciel
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s